Região:

min

max

Anuncie aqui

Araçatuba entra em estado de atenção após umidade relativa do ar cair para 29%

Otorrinolaringologista explica quais cuidados devem ser adotados nesta época do ano

Por Redação
(Atualizado em 06/07/2022 - 15h04)
Compartilhar

Araçatuba (SP) entrou em estado de atenção nesta semana após a umidade relativa do ar cair para 29%. A marcação foi feita pelo Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas (Ciiagro).

Como o ideal é que a umidade relativa do ar fique entre 60% e 80%, o temmais.com conversou com o otorrinolaringologista Matheus Conrado, de Araçatuba (SP), para explicar os cuidados que devem ser colocados em prática nesta época do ano.

Segundo o especialista, a queda da umidade prejudica a passagem de ar pelas vias aéreas, fazendo com que as doenças respiratórias sejam ainda mais comuns.

Além de fazer uso de soro fisiológico para manter as narinas hidratadas, é importante deixar os ambientes úmidos, principalmente durante a noite.

“Da para pegar uma toalha bem úmida e colocar na cabeceira, ou nos pés da cama. Também podemos pegar um balde com algo um pouco mais quente e deixar no quarto durante a noite. Outra opção para quem tem um quarto com banheiro é tomar banho quente e deixar a porta aberta, fazendo com que o vapor saia do banheiro e entre no quarto”, diz.

De acordo com o médico, o umidificador é importante e pode ajudar bastante quando utilizado durante a noite.

“Outro fator importante é o cuidado com a alimentação e ingestão de água, já que no frio é normal que as pessoas sintam menos sede. É interessante manter uma dieta mais rica em fibras, frutas, e ingerir de dois a três litros de água por dia”, explica.

 

Quais problemas podem ser decorrentes de baixa umidade do ar?

 

-Complicações alérgicas e respiratórias devido ao ressecamento de mucosas;

-Sangramento pelo nariz;

-Ressecamento da pele;

-Irritação dos olhos;

-Eletricidade estática nas pessoas e em equipamentos eletrônicos;

-Aumento do potencial de incêndios em pastagens e florestas.

 

Confira a escala da Defesa Civil que classifica os estados de criticidade:

 

Entre 21 e 30% – Estado de atenção  

Cuidados a serem tomados:

-Evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas;

-Umidificar o ambiente através de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água, molhamento de jardins, etc.;

-Sempre que possível permanecer em locais protegidos do sol, em áreas vegetadas, etc.

-Consumir água à vontade.

 

Entre 12 e 20% – Estado de alerta  

Cuidados a serem tomados:

-Suprimir exercícios físicos e trabalhos ao ar livre entre 10 e 16 horas;

-Evitar aglomerações em ambientes fechados;

-Usar soro fisiológico para olhos e narinas.

 

Abaixo de 12% – Estado de emergência  

Cuidados a serem tomados:

-Determinar a interrupção de qualquer atividade ao ar livre entre 10 e 16 horas como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondência, etc.;

-Determinar a suspensão de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados como aulas, cinemas, etc., entre 10 e 16 horas;

-Durante as tardes, manter com umidade os ambientes internos, principalmente quarto de crianças, hospitais, etc.