Região:

min

max

Anuncie aqui

Justiça de Araçatuba condena mais dois criminosos que assaltaram empresa de valores

Paulo César de Assis sentenciado a 83 anos e quatro meses de reclusão, ao passo que Cléber Andrade de Oliveira recebeu pena de 85 anos e seis meses de prisão

Por Redação
(Atualizado em 27/06/2022 - 17h17)
Compartilhar

Dois criminosos acusados de participar do assalto a uma empresa de valores de Araçatuba (SP) foram condenados a mais de 160 anos em penas somadas.

O crime aconteceu na madrugada de 17 de outubro de 2017. Um policial civil foi morto a tiros pela quadrilha. Duas mulheres também ficaram feridas. A quadrilha fugiu com R$ 8 milhões.

De acordo com o Ministério Público, Paulo César de Assis foi condenado a 83 anos e quatro meses de reclusão, ao passo que Cléber Andrade de Oliveira recebeu pena de 85 anos e seis meses de prisão. Cléber está preso em uma cadeia do interior de São Paulo. Já Paulo segue foragido.

Ao todo, 18 réus já foram condenados em primeira instância pelos crimes de latrocínio, tentativa de latrocínio, explosão, incêndio, associação criminosa e explosão. Apenas um acusado ainda não foi condenado pois está foragido.

 

Sobre o crime

O assalto aconteceu na madrugada do dia 17 de outubro de 2017. Cerca de 30 criminosos interditaram a rodovia Marechal Rondon, explodiram o prédio da empresa de valores Protege e roubaram R$ 8 milhões. Um policial civil morreu durante a ação.